O "wasm"

Na última semana, Brendan Eich, o criador do JavaScript, anunciou o WebAssembly.
O WebAssembly, ou apenas "wasm" é um novo formato binário para a Web.
O Eric Elliot definou muito bem o que é o WebAssembly em 4 simples itens:

Parafraseando o Brendan, wasm é uma nova representação intermediária de código na Web.
Esse novo formato tem como objetivo principal ser performático (mais do que o JavaScript e mais do que o asm.js) e também permitir que outras linguagens compilem para wasm, fazendo com que rodem "nativamente" na Web.
Obviamente uma questão vêm à tona: Mas já não houveram outras iniciativas parecidas como essa antes? Flash? Google Native Client?
Pois é.
O Dr. Axel Rauschmayer listou 3 pontos que diferem a nova abordagem das antigas:

Objetivos

O projeto lista alguns High Level Goals, dentre eles:


Sim, wasm é um fomato binário, lembram? (dãh)

É isso pessoal, esse foi um overview bem superficial do que é o WebAssembly.
Recomendo fortemente que leiam os artigos citados abaixo nas referências para um melhor aprofundamento.

Referências:
https://brendaneich.com/2015/06/from-asm-js-to-webassembly
https://github.com/WebAssembly
http://www.2ality.com/2015/06/web-assembly.html
https://medium.com/javascript-scene/what-is-webassembly-the-dawn-of-a-new-era-61256ec5a8f6
http://arstechnica.com/information-technology/2015/06/the-web-is-getting-its-bytecode-webassembly
http://techcrunch.com/2015/06/17/google-microsoft-mozilla-and-others-team-up-to-launch-webassembly-a-new-binary-format-for-the-web/#.jhbnb6:Gfuu